O que é uma Instituição?

As instituições sociais são criadas por iniciativa pública ou privada para facilitar uma atenção especializada àquelas crianças e jovens que, por circunstâncias familiares distintas, necessitem de ser separados temporariamente do seu núcleo familiar, e para os quais o internamento é a opção preferencial face à impossibilidade de lhes oferecer outro tipo de recursos.

A instituição de acolhimento institucional é o mesmo que um abrigo. Quanto à diferença entre dar uma casa ou acolhimento institucional, cremos nós que seja consoante o motivo ou o fim a que se destina.

Exemplo:

Quando há a aplicação de medida de proteção em acolhimento institucional a criança ficará acolhida no abrigo, o que é uma situação diferente de quando crianças e adolescentes já estão prontas para adoção, que terão prioridades em arranjar casa. Há uma diferença entre crianças e adolescentes aptas para adoção e apenas afastadas temporariamente das famílias.

Qual a sua Função?

A instituição faz os possíveis para transmitir valores, princípios, para tornar cada utente numa boa pessoa, independentemente da sua cultura.

A instituição forma o indivíduo e fornece aos seus utentes, de modo a que eles, mais tarde, integrem na sociedade de acordo com as normas e valores da realidade social. A instituição pretende assim intervir em 3 domínios:

  1. aquisição de atitudes para conviver na sociedade;
  2. interiorização de crenças e valores que vão interferir na acção moral (moralidade);
  3. aquisição de normas que regulam as relações interpessoais (técnicas de interação).

Como são geridas?

Na maior parte das instituições trabalha-se em conjunto, existindo, no entanto, uma definição de tarefas. Há também instituições onde se alternam as tarefas, sobretudo quando geridas pela família.

Em muitas das instituições inquiridas há a ocorrência de reuniões periódicas (semanais e mensais). Há algumas excepções, nas quais não se revela necessária a existência desses pontos de encontro. Quase todas as instituições indicam algumas actividades realizadas, ou em execução. Estas envolvem, na grande maioria das vezes, a realização de eventos. A realização de um evento – normalmente de grande dimensão no contexto comunitário – envolve a participação de grande número de recursos materiais e humanos e configura uma metodologia de trabalho em grupo, em torno da concretização de um projecto, que, quando se inicia, já possui data marcada para se concluir (festas anuais, encontros de grupos corais e de jovens, etc.)

Como sobrevivem as instituições?

A segurança social é a entidade que assegura, na sua maior parte, a economia destas instituições privadas de solidariedade social. Normalmente pagam um montante por utente até à idade limite de 18 anos, com excepções que podem ir até aos 21 anos.

 

Como lidam os jovens com a sua institucionalização?

Concluiu-se que há dois tipos de sentimentos predominantes.

Por um lado há: crianças criadas em instituições têm uma valoração negativa do mundo e de si próprias e, apesar de terem o direito de viver numa família (biológica ou substituta) são privadas desta possibilidade pela lentidão burocrática ou por mero desinteresse das autoridades competentes, por outro lado, existem testemunhos de crianças que se sentem bem na instituição e têm total noção de que estão melhor estando institucionalizadas do que com a sua própria família.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s